Ser penedo é ser por fora o que se é por dentro (Teixeira de Pascoaes)
... é como ser transparente.

3 de outubro de 2008

Onde está o farol?

Dezembro de 2000

Perdido o Norte, simbólico e literal, o Porto, feito cemitério, rasgado por interesses estranhos e incapazes desmandos, caminha, manietado e impotente, para o novo milénio.
Dos pessimistas – Opus ou Loja que não é a nossa, como estas, aliás – dirão depois, lá para 2005, que são como o ancião do Restelo:
Que não tinham razão, que agora é que é: ruas novas, equipamentos à farta, até ópera temos todos os fins-de-semana!

E será, porventura, verdade.
E nas ruas desertas à noite, com painéis a cobrir as vitrinas das antigas lojas e restaurantes tradicionais, os frequentadores dos espectáculos contínua e ricamente subsididados pelas instituições, poderão, depois daqueles, rapidamente chegar aos centros comerciais e, hamburger engolido, assistir repousadamente a um dos últimos premiados de Holywood, exactamente com 7 óscares.
Tantos quantas as pragas que em simultâneo assolam a cidade do Porto, antes de 2001.

Boas Festas

(publicado n'O Progresso da Foz)

Nenhum comentário: