Ser penedo é ser por fora o que se é por dentro (Teixeira de Pascoaes)
... é como ser transparente.

19 de setembro de 2018

Né Themudo, Poeta do Ver




Né Themudo, Poeta do Ver

Do instante à racionalização, em pausa ou em fuga, Né Themudo abre-nos mundos que olhamos, mas que não conseguimos Ver. Activo desde os anos 60, tem-nos ofertado momentos de beleza, mas também de interrogação, nas suas imagens do momento e de património perdidos, nos seus retratos de introspecção a anónimos e a amigos, nas divagações poéticas entre brumas açorianas, sanjoaneiras e nas incursões europeias. Né Themudo merece um álbum de rigor e de fantasia. Pela minha parte, estou pronto! Quem alinha?
QZ (com amizade, claro, mas sobretudo, com sinceridade)
19.9.2018