Ser penedo é ser por fora o que se é por dentro (Teixeira de Pascoaes)
... é como ser transparente.

2 de outubro de 2008

MENSAGEM para São Jorge de Ilhéus

De Foz do Douro
para São Jorge de Ilhéus

Não te «conhecemos» ainda e é como se fossemos já grandes amigos.
Em poucos dias percorremos «a pé» a tua avenida e ponte Lamonto, visitámos a Prefeitura, venerámos a Catedral de S. Sebastião, relembrámos Sapho frente à sua estátua, calcorreámos a Avenida 2 de Julho e a Rua Marquês de Paranaguá, entrevimos a mula-sem-cabeça na Lagoa Encantada, quase que acreditámos no Candomblé da Mãe Cleusa, folgámos em Janeiro na Praça de Nossa Senhora da Escada e em Novembro na Festa do Cacau, navegámos entre os ilhéus, pescámos peixe-espada, provámos cacau na Fazenda Primavera... e tudo o mais, indescritível numa singela saudação não protocolar.
Enviaste-nos o teu Prefeito e a sua esposa (por detrás, esse exemplar raro de luso-brasileiro que é o Zeca Afonso) e eles são os culpados!
Tão convincentes... convenceram-nos!
Tão apaixonados... apaixonaram-nos!
Tentámos retribuir a sua simpatia e a sua gentileza... não sei se conseguimos.
Queremos ver-te, oh Ilhéus, para te mostrar... o evidente: é que não é em vão que se tem 500 anos de história comum e uma belíssima língua de mútua propriedade.
Temos pressa desse outro abraço, que é fraternal não porque é oficial, mas sim porque, quando se olha nos olhos do outro, se sente a conivência dos sentimentos e das maneiras de ser que invalidam os protocolos.
Assim abraçamos o teu Prefeito, Ilhéus, e ressentimos o eco.
Assim esperamos refazer esse abraço no teu solo sagrado.

Nenhum comentário: