Ser penedo é ser por fora o que se é por dentro (Teixeira de Pascoaes)
... é como ser transparente.

2 de outubro de 2008

Fim dos bairros de lata : tarefa olímpica para 2008

10 de Janeiro de 1997

O semanário Expresso noticiava numa das suas ultimas edições a probabilidade de uma candidatura da cidade de Lisboa a sede dos Jogos Olímpicos de 2008, devendo os Presidentes das Câmaras de Lisboa, Cascais, Almada e Oeiras deslocar-se brevemente a Genebra para uma primeira abordagem ao Comité Olímpico Internacional.
A concretizar-se tal candidatura, seremos de novo bombardeados com a estafada tese do projecto nacional, como o fomos com a Expo e como estamos a ser com a candidatura a organização do Europeu de Futebol.
Pois a nossa posição é clara : se o país se encontra numa situação económica e politica estável e favorável é altura de atacarmos de frente os graves problemas sociais de que ainda sofremos, os bairros de barracas (e Lisboa é a que mais sofre), o analfabetismo e a escolaridade deficiente, o trabalho infantil, a descriminação étnica (africanos e ciganos são as maiores vitimas), o alcoolismo e a toxicodependência e o desemprego.
Fariam então bem aqueles Presidentes de Câmara em, ousada e frontalmente, propor ao país exterminar as barracas e as deficientes condições de habitação das suas cidades. Provavelmente não seria tarefa fácil, seguramente haveria menos emprego para as clientelas sôfregas de empregos « nobres » de Lisboa e arredores, por certo haveria menos individualidades a visitar o nosso país, mas, definitivamente entraríamos no novo milénio como civilização avançada, coisa que ainda estamos longe de ser.
Estamos certos que uma campanha deste género, regida pelas autarquias sofredoras, e apoiada na sociedade civil, beneficiaria mais o pais a médio e longo prazo que qualquer Olimpíada custosa e efémera.

Nenhum comentário: