Ser penedo é ser por fora o que se é por dentro (Teixeira de Pascoaes)
... é como ser transparente.

2 de outubro de 2008

A ESQUINA DA TÁVI

Setembro/1999

Polémica, crítica, divergências e diferença foi coisa que nunca faltou no nosso jornal. Temos tido mesmo momentos de tensão muito forte onde opinião e prática política e social raia diferença de valores morais mas em que um sentido vincado de civismo e tolerância e uma educação bem alicerçada impediram no geral que as nossas páginas vinculassem ofensas pessoais que afinal demonstram mais fraqueza que força.
Infelizmente (e é a segunda vez em cinco anos de publicação ininterrupta), na nossa última edição saiu um artigo do senhor Artur Costa contendo uma palavra de facto «muito forte» que não foi antecipadamente lido por nós. Nesse artigo visava-se em termo agressivo a postura dos frequentadores da esquina da Confeitaria Tàvi, à Senhora da Luz.
Não tendo nada contra as esquinas, muito menos contra a afamada confeitaria do nosso querido amigo Távi, e ainda menos contra os muitos e antigos amigos e conhecidos que naquela esquina param, mais ou menos amiúde, este jornal e nós pessoalmente, embora não tendo responsabilidades directas no dito, a todos pedimos desculpa. Aproveitamos até para enviar um abraço geral de amizade* registando o facto de nunca termos sido postos pessoalmente em causa.

Nota final: falando com o autarca Artur Costa, nosso leitor e amigo, apercebemo-nos que também ele aceita que a palavra usada foi forte, mas afirma que a sua intenção não era ferir ninguém antes apenas atacar os de «crítica fácil». Ver a sua carta abaixo.

* Mesmo para os «provocadores» que passam por debaixo da nossa janela de casa e lançam as «picadelas» inofensivas habituais. Eles gostam e sabem que nós também gostamos. Que seja por muitos anos! Quanto a «brindes», no Natal se vê!

(publicado n'O Progresso da Foz, n.º55)

Nenhum comentário: