Ser penedo é ser por fora o que se é por dentro (Teixeira de Pascoaes)
... é como ser transparente.

3 de outubro de 2008

COERÊNCIA EXIGE-SE!

Mais do que por solidariedade, até porque não temos comunhão ou relação com Avelino Ferreira Torres, e muito menos ainda proximidade política, que manifestamente está nos antípodas do que defendemos para uma autarquia, o texto aqui reproduzido é-o por ajudar-nos «levar a água ao nosso moinho».
É que, infelizmente, a grave acusação de despotismo ao autarca do Marco feita pelos seus adversários políticos, poderá ser cabalmente aplicada a muitos outros autarcas do nosso país de outras cores partidárias.
Seria fundamental que os nossos representantes reflectissem e agissem de molde a que um poder democraticamente conquistado nas urnas não se transforme, por via dessa legitimação, num poder absoluto e desresponsabilizado até às próximas eleições.
O caso, retratado neste jornal, de desprezo objectivo da Câmara do Porto por uma Junta de Freguesia, ou ainda o caso da Câmara de Braga, abaixo citado, que a pretexto de um programa autónomo castra iniciativas da sociedade civil, são exemplos de um quotidiano que anula por completo qualquer veleidade participativa ou de aprofundamento da democracia. Não se admirem portanto do afastamento dos cidadãos da política (ou será esse o objectivo) e que esta continue a ser vista como sinónimo de desonestidade e coutada de oportunistas.

MARÇO’99 — Nº49

Nenhum comentário: